Aniversário de 10 anos da minha primeira E3

10 anos atrás eu estava embarcando em uma jornada para minha primeira conferência na E3.

Escrito em 1 de junho de 2022 - 🕒 18 min. de leitura

Eu me lembro da primeira vez que estava planejando ir para a E3 com alguns amigos, em 2009. Era mais como um sonho distante, só a ideia de ir para a E3 já era divertida o suficiente e me deixava super animado. Naquela época eu nem sabia que a E3 era um evento apenas para a imprensa e que eu nunca poderia simplesmente comprar um ingresso e ir. Claro que, eventualmente, eu consegui ir para a E3, mas como?

Eu sempre fui apaixonado por videogames, principalmente os jogos da Nintendo, então quando o maior blog brasileiro sobre a Nintendo no Brasil, o Nintendo Blast, estava recrutando novos escritores, eu tive que me inscrever e, para minha surpresa, fui aceito.

Depois de entrar no blog, eu comecei a escrever posts e fazer vídeos para o canal do YouTube deles, e alguns anos depois, recebi um e-mail de um dos editores do blog dizendo que estavam procurando pessoas para viajar para Los Angeles para cobrir a E3. Eu n’ao acreditei que isso estava realmente acontecendo. Eu apertei o botão de aplicar tão rápido que quase quebrei o meu mouse.

Claro que, como o Nintendo Blast era movido por trabalho voluntário, eu mesmo teria que arcar com todos os custos da viagem, mas eles me ofereceriam o que nenhum dinheiro poderia comprar: um ingresso para a E3!

Primeiro, eu tive que conseguir um visto para entrar nos EUA, o que é um processo bastante burocrático, mas felizmente meu visto foi aprovado, o hotel e as passagens foram reservados e nossos crachás de imprensa foram emitidos, e tudo que eu tinha que fazer era esperar até o dia da viagem. Eu estava tão ansioso que tive problemas para dormir por meses.

Primeira vez em Los Angeles

Ir para a E3 teve um efeito colateral que eu não esperava: me apaixonar por Los Angeles. Sim, eu sei que é super clichê, mas LA não é apenas o lar da E3, mas também de muitos picos famosos de skatem que eu vi em vídeos de skate a minha vida inteira, e poder ir a esses picos na vida real foi muito emocionado, eu até comprei um shape da Plan B enquanto estava lá, só para saber como era comprar um shape no estado que foi o berço do skate. Praticamente todos os cantos do centro de LA são picos famosos de skate em algum vídeo dos anos 90.

Esta também foi a minha primeira vez nos EUA, então pela primeira vez experimentei refeições extragrandes no Mc Donald’s, fazendo compras na Target, recebendo as notinhas gigantes da CVS, indo a uma Game Stop, comprando produtos da Old Spice, indo ao White Castle, e como um fã de Forest Gump, finalmente indo a um restaurante Bubba Gump.

Éramos um grupo de 7 jovens entusiastas prestes a cobrir o maior evento de videogames do mundo e, embora tivéssemos muitas coisas que queríamos fazer em LA, não tínhamos tempo a perder, pois a E3 estava começando 2 dias depois que desembarcamos.

Uma ajudinha dos veteranos

Éramos um time pequeno, mas felizmente estávamos no mesmo hotel que alguns editores veteranos da Nintendo World, a revista oficial da Nintendo no Brasil.

Eu lia a Nintendo World desde os 10 anos de idade, e estar lá com essas lendas foi surreal. Eles até escolheram alguns de nós para escrever artigos na revista, infelizmente não fui escolhido, mas só a chance de ser escolhido já era uma das maiores conquistas da minha vida até então.

Nintendo World #159
Nintendo World #159

Em seguida, tivemos algumas rodadas de reuniões sobre como fazer as coisas na E3, o que acabou sendo super útil, e eu as usei em todas as outras edições desde então.

Espere, quando começa a E3?

Ahhh, a confusão. Toda E3 era a mesma coisa, eu via um artigo online dizendo “E3 começa nesta na data X bla bla bla” e alguns dias antes, boom conferências da Sony/Microsoft/Nintendo, o quê? Por quê? Depois disso os próximos dias eram cheios de vídeos de hands-on e posts sobre apresentações secretas de jogos que ainda não tinham gameplay mostrado ao público, etc.

A questão é que as conferências não fazem oficialmente parte da E3, quer dizer, mais ou menos.

A E3 é um evento organizado pela ESA que reúne comerciantes e imprensa em um enorme centro de convenções onde as empresas de jogos podem mostrar seus produtos ao mundo, e durante esses dias, todo o mundo dos jogos está de olho na E3, e por isso, todas as grandes empresas também agendam uma grande coletiva de imprensa alguns dias antes da E3, para que todos os comerciantes e imprensa saibam o que esperar do evento.

Mas para todos nós em casa, tudo o que vemos é que a E3 está começando quando as conferências estão começando e termina após a última conferência. O mais importante realmente são os anúncios de jogos, e pronto.

Então imagine como fiquei confuso quando me disseram que a conferência da Sony estava a muitos quilômetros do LACC. O que? Eu pensei que todas as conferências estavam acontecendo na E3. Eu sei que é besteira, mas foi chocante, e nos anos seguintes continuei vendo novos participantes da E3 com a mesma confusão.

As conferências

Para chegar às famosas conferências da E3, você precisa ser convidado, bem pelo menos da maneira convencional. Mesmo que você não tenha sido convidado, muitas pessoas da imprensa ainda iriam ao local da conferência na esperança de que alguns lugares estivessem disponíveis, e em todas as E3 que eu fui, sempre consegui entrar nas conferências, e mesmo se eu não conseguisse, a adrenalina de não saber se eu conseguiria e todos os telefonemas e contatos tentando conseguir um convite de última hora para entrar jã faziam valer a pena a aventura. Infelizmente eu não sabia de tudo isso na minha primeira E3, então nem tentei, e foi o último ano que a Nintendo teve uma conferência convencional da E3 😢.

Normalmente, as conferências são marcadas em horários e locais específicos já em mente que as pessoas em LA pudessem ir de uma conferência para outra e chegar a tempo. Por exemplo, um dos dias das conferências começava com a Microsoft de manhã cedo, depois a Ubisoft, depois uma pausa para o almoço e, finalmente, a Sony.

Quase todas as conferências davam algum tipo de brinde aos participantes, como pulseiras, camisetas, action figures, etc. Muitos desses itens podiam ser encontrados por centenas de dólares no eBay no mesmo dia. Eu, claro, ainda tenho todos eles e ainda uso pelo menos uma camiseta da E3 toda semana.

Os locais das conferências sempre foram em lugares famosos de LA, como a conferência da Bethesda de 2015 que foi no mesmo local dos Oscars, na Hollywood Blvd. Sony e Microsoft estavam sempre no mesmo local, LA Memorial Sports Arena e Galen Center respectivamente.

O evento

A E3 geralmente acontece de terça a quinta-feira, com duração de 3 dias no total, e vou te falar, se você quiser ver tudo, 3 dias não é suficiente não. Estar lá é ótimo, mas perdemos muitas coisas. O LA Convention Center é enorme e você passará metade do seu tempo andando de um estande para outro.

Durante a cobertura do evento, dividimos nossa equipe em times de duas a três pessoas, e todos agendamos horários para entrevistas, apresentações, e demos de jogos com os várias empresas diferentes, então nosso objetivo era chegar na feira a tempo de cumprir todos os nossos compromissos. Marcar horários com antecedência é uma ótima maneira de pular as filas, que às vezes podem durar horas, e como mencionei antes, 3 dias não são suficientes para ver tudo, então “perder” tempo em filas pode te custar não só o seu precioso tempo, mas também impedi-lo de jogar algum jogo.

No meu primeiro ano, eu estava um pouco perdido e não sabia exatamente o que fazer, mas ainda assim, joguei muitos jogos de WiiU e PS3, incluindo ZombiU, Nintendo Land, LittleBigPlanet Karting e PlayStation All-Stars Battle Royale, apenas para citar alguns. Meu jogo favorito daquele ano na verdade não era jogável: Dead Space 3. Foi nesse ano que comecei a me interessar por Dead Space e nessa E3 eu ganhei uma toca do Isaac Clarke que eu uso até hoje.

Toca do Dead Space
Toca do Dead Space

O LA Convention Center é enorme, e tem duas áreas principais onde você pode encontrar os vários estandes e as várias empresas, e algumas outras salas de reuniões onde normalmente as empresas terão suas áreas VIP com apresentações e demos.

As duas áreas principais estão conectadas por uma enorme área aberta ao público e também cheia de coisas para fazer, com alguns jogos exclusivos para jogar. Caminhar de uma área principal para a outra pode levar cerca de 10 minutos, por isso era importante tentar marcar horários próximos uns dos outros para não ficar preso no meio da área aberta ao público.

Há também uma sala especial para imprensa com computadores com internet de alta velocidade, para que os jornalistas possam editar seus artigos e vídeos e divulgar todas as notícias para o mundo o mais rápido possível. Há também uma sala especial relaxar, onde poderíamos, bem, relaxar e também almoçar de graça por volta do meio-dia. Era show.

Durante nosso tempo “livre”, poderíamos nos espalhar e encontrar coisas interessantes para cobrir. Tenho que admitir que passei a maior parte do meu tempo livre no estande da Nintendo, tentando jogar o máximo de jogos possíveis e colecionar o máximo de brindes possível. Ah, sim, uma das outras coisas incríveis da E3 é receber muitos brindes incríveis grátis, como chaveiros, camisetas, etc.

Os brindes

Uma das coisas mais épicas da E3 são os brindes, não apenas porque de graça até injeção na testa, mas porque, assim como entrar nas conferências, tentar ganhar brindes é uma experiência muito divertida e emocionante.

Cada estande tem seus próprios brindes e maneiras de obtê-los, e isso muda a cada ano. Na minha primeira E3, no estande da Nintendo, para cada minijogo que jogávamos no Nintendo Land, ganhávamos um broche para aquele jogo e o objetivo era colecionar todos eles, e é claro que eu fiz isso.

Broches do Nintendo Land
Broches do Nintendo Land

Alguns brindes você teria que jogar um jogo contra outros participantes da feira e ganhar deles para consegui-lo, como a camisa do Smash de 2014 - eu sou péssimo no Smash, mas felizmente meu amigo Danilo de Hyrule Legends jogou e ganhou uma camisa pra mim. Para alguns brindes, tudo que você tinha que fazer era pedir e você os conseguiria, mas também era possível que eles se esgotassem muito rapidamente, e dai tinha que esperar o dia seguinte para tenta ganha-los.

Para um colecionador como eu, esses brindes são sempre bem-vindos, mas os melhores brindes eram os que podíamos usar no dia a dia, como mencionei antes, praticamente toda semana eu uso uma camiseta diferente que ganhei de graça na E3. Minha favorita é provavelmente a camiseta Lego Dimensions de 2015, que na verdade não era um brinde, mas era a camiseta que o pessoal do estande da Warner estava usando, e de alguma forma consegui convencê-los a me dar uma.

T-shirt Lego Dimensions
T-shirt Lego Dimensions

Brindes como essa camiseta são chamados de ultimate swags, pelo menos é assim que eu chamo, que são itens que não estão realmente disponíveis como brindes, mas de alguma forma você consegue adquiri-los, como a garrafa de água para o pessoal do estande, que eu tentei conseguir na E3 2012, mas não consegui. Mas tudo bem, porque no ano seguinte eu fiquei tentando durante todos os 3 dias da feira e acabei conseguindo uma no último dia.

Garrafa de água da equipe do estande
Garrafa de água da equipe do estande

No final de cada dia da E3, eu e meus amigos nos reuníamos para um bom jantar e conversávamos sobre todos os brindes que coletamos e como obtê-los. Claro, também falavamos sobre todos os jogos que jogamos e como foi o dia em geral para nós também.

Eu geralmente deixava meu último dia quase livre de compromissos, para poder andar por aí e tentar pegar todos os brindes que perdi nos outros dias e jogar denovo os jogos que eu mais gostei. Então, depois do último dia, eu e meus amigos reuníamos todos os nossos brindes e compras relacionadas a jogos em cima da cama do hotel para uma foto épica.

Brindes da E3 2017
Brindes da E3 2017

A comida

Havia muitas maneiras de conseguir comida na E3, se você fosse imprensa, você poderia conseguir um almoço muito decente de graça na sala de imprensa, caso contrário, você poderia pagar super caro por comida nas várias lanchonetes disponíveis no centro de convenções.

Se eu tivesse sorte, nem precisava parar para comer, na verdade, porque os estandes de algumas empresas tinham alguns lanches para você comer enquanto jogava, e essa foi minha principal refeição durante a E3 - lanches e jogos. Não, sério, por que eu iria parar para comer se eu podia simplesmente jogar e jogar sem parar na maior convenção de jogos do mundo?

Snacks da CD Projekt Red
Snacks da CD Projekt Red

Conhecendo seus heróis

Esta é possivelmente uma das melhores coisas da E3, se você for muito sortudo, poderá conhecer as pessoas que fazem os jogos que você ama.

Há muitas maneiras de conhecê-los, se você for da imprensa, por exemplo, poderá marcar uma entrevista com eles ou uma demonstração de algum jogo.

Outra forma de conhecê-los é simplesmente andar pela convenção e encontrá-los por pura coincidência, hahaha. Foi assim que conheci Hideo Kojima, por exemplo, e houve outra vez em que esbarrei com Shigeru Miyamoto voltando do banheiro e peguei um autógrafo 😅 desculpe por isso, Miyamoto.

Eu e Kojima
Eu e Kojima

Uma forma não convencional de conhecê-los é esperando na entrada do LACC bem cedo pela manhã, e só esperar, eventualmente, todo mundo vai passar por lá para entrar no evento, mas na maioria das vezes eles passariam super rápido, provavelmente por causa da agenda lotada que eles têm, e também com alguns seguranças.

Mas às vezes eles não estavam tão ocupados e tinham tempo para dar um pouco de amor a nós, meros mortais. Foi assim que eu conheci o Miyamoto pela primeira vez e consegui meu 3DS Zelda Edition autografado por ele, que agora é meu item de colecionador favorito da minha coleção.

Eu e Miyamoto
Eu e Miyamoto

Depois daquele dia, eu comentei com alguns amigos o que havia feito para conseguir um autógrafo dele, e eles fizeram a mesma coisa nos dias seguintes, e todos também conseguiram autógrafos.

Claro, depois disso eles também contaram aos amigos deles sobre isso e depois de alguns anos, havia um grupo enorme de brasileiros, que nem se conheciam, todos esperando seus heróis irem ao evento, para que pudessem tirar uma foto e/ou um autógrafo.

Hue Hue BR
Hue Hue BR

Depois que a E3 foi aberta ao público, todas as pessoas famosas e pessoas que trabalham na feira têm um lugar diferente para entrar no evento, então, para o bem ou para o mal, não há mais como usar esse “macete”.

Festas da E3

Eu estava acordando às 6:00 da manhã e indo para o centro de convenções, chegando lá cedo para evitar filas e jogar alguns jogos, e então continuar jogando até por volta das 6:00 da tarde quando a E3 acabou naquele dia, e dai eu já estava bem cansado, então até eu encontrar todos os meus amigos, reunir todos os meus equipamentos, etc., já seria por volta das 20:00, e eu estava pronto para ir para a cama, a menos, é claro, que houvesse uma festa, e cara, sempre tinha uma festa para ir.

Algumas dessas festas eram exclusivas para pessoas da imprensa, outras eram abertas a qualquer entusiasta de jogos de LA para participar, algumas eram pagas, outras eram gratuitas, algumas tinham comida e bebida grátis e algumas tinham brindes, havia um tipo de festa para todos, e eu sempre ficava feliz em participar delas.

A melhor parte dessas festas era conhecer novas pessoas e sair com meus amigos, conversar sobre o dia e ficar empolgado com todas as novidades sobre jogos que viriam naquele ano.

festa do PC Game Show
festa do PC Game Show

Dias pós E3

Na minha primeira E3, quase não tivemos tempo para explorar todas as outras coisas que Los Angeles tinha a oferecer, como passear pelo píer de Santa Monica, visitar lojas de jogos retrô, como a Game Dude, visitar a Universal Studios, a Calçada da Fama em Hollywood, o Hollywood Sinal, etc. Ficamos apenas uma semana lá, tempo suficiente para participar das conferências, a E3 e um dia extra para fazer compras, mas só isso.

Depois de 2012, em todas as minhas outras viagens à E3, fiquei pelo menos duas semanas lá. Bastante tempo para participar da E3 e ainda explorar as outras coisas que LA tem a oferecer.

Então, todo ano, depois que a E3 terminava, eu e meus amigos ainda tínhamos uma semana inteira para fazer coisas, ir atrás de jogos na promoção, comer várias junk food e fazer todas as outras coisas turísticas. Uma vez até fomos para Las Vegas durante um fim de semana, foi iradão!

Voltando para casa

Esse sempre foi o momento mais triste da viagem, especialmente no meu primeiro ano, quando eu não estava apenas me despedindo da E3, mas também me despedindo da minha primeira viagem a LA, que foi a viagem que eu mais me diverti na minha vida.

Voltar para casa sempre foi um pouco triste, mas pelo menos eu sabia que voltaria a Los Angeles no próximo ano para a E3, bom, pelo menos era o que eu pensava até 2019 😅.

Te vejo na E3 2020
Te vejo na E3 2020

Yeah…

A E3 ainda é relevante?

Bem, esta é uma pergunta um pouco controversa, mas como você pode imaginar, eu acho que precisamos da E3 de volta sim, deixe-me dizer o porquê.

A verdade é que a E3 já estava morrendo aos poucos, e a pandemia foi simplesmente o último golpe que matou o evento, o evento claramente não viveria sendo apenas um evento para imprensa, não fazia mais sentido empresas de notícias gastarem milhares de dólares enviando jornalistas até Los Angeles para cobrir um evento no qual tudo poderia facilmente ser exibido no YouTube hoje em dia. Quando a E3 foi finalmente aberta ao público em 2017, o evento não estava preparado para tanto público e o que aconteceu foram filas enormes - cerca de 5 horas de fila para assistir a apresentação de Cyberpunk 2077, fora filas gigantes apenas para entrar no evento. Brabo!

Além disso, com o grande vazamento de dados da E3 2019, a ESA não estava indo muito bem, antes mesmo da E3 2020 ser cancelada, Geoff Keighley já tinha dito que não participaria da E3 aquele ano.

Com tudo isso dito, pode parecer que não faz mais sentido ter E3, já que as conferências podem todas ser online, e inclusive empresas podem disponibilizar demos de jogos para todo mundo jogar, certo? Sim, porém tem uma coisa que não tem como ser totalmente adaptada para o mundo digital: A hype.

Porque a E3 é uma grande ferramenta para criar buzz e aumentar a hype dos lançamentos de jogos, pois todos os entusiastas do ramo de jogos estão atentos e de olhos em tudo que acontece na E3, é praticamente uma semana onde todos os nossos sonhos gamers se tornam realidade, é um período onde a gente pode esperar ansiosamente.

Sem a E3, a gente fica sem saber o que esperar da indústria de games no ano, por isso que mesmo sem E3, a maioria das empresas ainda usaram a época da E3 para anunciar seus novos jogos em 2020, mas mesmo assim, sem o grande evento presencial, não é a mesma coisa. Por exemplo, porque ainda existem anúncios de filmes na Comic Con? Porque mostram trailers na Comic Con semanas antes de lançarem no YouTube? A expectativa de finalmente assistir o trailer, sabendo que outras pessoas já assistiram, lendo reações e comentários, com a E3 é a mesma coisa.

Tanto que eu fui na Gamescom em 2019, e foi um evento incrível, mas praticamente todos os jogos que tinham lá já tinham sido anunciados e as apresentações eram as mesmas da E3, então apesar de ser um evento até 3 vezes maior do que a E3, não trás a mesma hype.

E agora?

Bem, ainda está em aberto se a E3 2023 está acontecendo ou não, e aparentemente, estamos nos meses finais da pandemia (espero), então tudo aponta para uma grande chance da ESA não estragar as coisas e trazer a E3 de volta em 2023, e se isso acontecer, você pode contar comigo.

Para mim, a E3 não é apenas uma grande chance de jogar jogos super incríveis e conhecer novas pessoas, mas também uma maneira de fazer uma viagem incrível com meus amigos, o que é uma coisa difícil de fazer quando a maioria de nós tem um emprego, mora em diversos países diferentes, etc.

Time Nintendo Blast
Time Nintendo Blast

Vamos torcer para que a E3 volte em 2023 e nos vemos lá!

Tags:


Publicar um comentário

Comentários

Nenhum comentário.